Hidrosadenite é uma doença crônica da pele 

Muita gente não conhece a hidrosadenite e acaba demorando para ter o diagnóstico. 

A hidrosadenite ou hidradenite supurativa é uma inflamação crônica da pele, cujas lesões se parecem com espinhas ou até furúnculos. 

Ela acomete mais as mulheres e as lesões podem surgir nos seguintes locais:

  • axilas;
  • virilha;
  • tórax e mamas;
  • região genital;
  • nádegas. 

As lesões inflamadas são dolorosas, como nódulos e podem estourar e verter pus. 

Estes nódulos tendem a persistir e recidivar, de modo que uma mesma lesão pode inflamar e desinflamar várias vezes no mesmo local. 

Em alguns casos, após algumas semanas ou meses, os nódulos voltam, geralmente no mesmo local afetado anteriormente. 

Com o tempo, vão surgindo novas lesões, ao lado das antigas, onde se formam as cicatrizes. Por isso, a doença precisa ser tratada. 

Já em outros casos, quando aparecem diversos nódulos ou quando eles são constantes e demoram a cicatrizar, as feridas podem aumentar e formar abscessos ou úlceras, sendo mais difíceis de tratar. 

Como tratar a hidrosadenite?

O diagnóstico da hidrosadenite é feito pelo dermatologista, com um exame físico e uma anamnese. 

Em geral, o tratamento é realizado com medicamentos de uso tópico e também por via oral, sendo antibióticos, corticoides e até imunossupressores. 

Porém, em situações mais graves, uma cirurgia pode ser indicada, para a remoção total das glândulas naquela região.

As causas da hidrosadenite ainda não estão bem estabelecidas, mas acredita-se que surge da inflamação dos folículos pilosos dessas áreas que são afetadas por ela. 

Então, por ser uma doença crônica, não tem cura definitiva, mas essas lesões desconfortáveis, doloridas e inchadas podem ser controladas com a medicação correta e um tratamento individualizado. 

Portanto, se você está com alguma inflamação persistente nesses locais citados, agende uma consulta para que eu avalie se é hidradenite ou não. 

Fale Agora!
Como posso te ajudar?
Powered by