Flacidez facial é a causa do efeito bulldog

A flacidez facial está incomodando você? Então saiba como tratar essa queixa!

Com a perda de colágeno e o avanço do processo de envelhecimento, a pele vai ficando mais molinha, ou seja, perde tônus e sustentação. 

Aliás, não é só a pele que perde sustentação, mas a musculatura também. Associado a isso, também temos perda de massa óssea e de gordura.

Todos esses fatores vão alterando o contorno do nosso rosto, levando a um fenômeno chamado de bulldog.

O bulldog surge quando há uma sensação de que o rosto está derretendo, com um acúmulo de pele na região da mandíbula, similar ao cachorro bulldog mesmo. 

Essa mudança importante no contorno facial é uma queixa frequente no consultório e que pode ser tratada. 

Como prevenir o efeito bulldog?

Primeiramente, vale ressaltar que não se pode interromper o envelhecimento, mas é possível retardar esse processo e prevenir seus efeitos mais incômodos.

No caso da flacidez que dá origem ao bulldog, os hábitos de vida são o primeiro passo para manter a saúde e a jovialidade da pele. Então: 

  • ter uma ingestão adequada de água;
  • manter uma dieta saudável;
  • usar protetor solar diariamente;
  • ter uma rotina de cuidados com a pele (limpeza, tonificação, hidratação, proteção solar);
  • controlar o estresse;
  • praticar atividades físicas;
  • consultar o dermatologista ao menos 1 vez por ano. 

Além disso, alguns tratamentos preventivos podem ser feitos, principalmente no sentido de criar um banco de colágeno na pele. 

Tratando a flacidez facial 

 A dermatologia conta com um arsenal de tratamentos para a flacidez facial, tanto em termos de tecnologias quanto produtos injetáveis. 

Muitas vezes, o melhor protocolo é aquele que alia diversas técnicas e formas diferentes de abordar o problema. Mas isso é avaliado individualmente. 

O ultrassom microfocado é um dos principais tratamentos para a flacidez facial, porque ele atua nas camadas mais profundas e promove um efeito lifting na pele por conta do estímulo de colágeno. 

Da mesma forma, os bioestimuladores injetáveis também contribuem para que a pele recupere hidratação, viço e firmeza, aumentando ou não o volume da área tratada. 

Por falar em volume, o preenchimento com ácido hialurônico ajuda a recuperar o contorno facial que o envelhecimento alterou. 

A toxina botulínica também pode fazer parte desse protocolo de tratamento, principalmente se aplicada com a técnica no lifting de Nefertiti, que cuida da região do pescoço, papada e mandíbula.

Enfim, é importante você saber que pode melhorar o seu contorno facial, a flacidez que já começou a dar sinais e o bulldog. Agende uma consulta! 

Fale Agora!
Como posso te ajudar?
Powered by